Serra Azul Notícias

Sabado, 13 de Abril de 2024
PREFEITURA DE URUAÇU
PREFEITURA DE URUAÇU

Notícias Mundo

Bebê é "resgatado do útero" após mãe ser morta em bombardeio israelense na Faixa de Gaza

De acordo com autoridades, a criança ficou órfã antes mesmo de nascer, já que toda a sua família foi morta no ataque.

Bebê é
Foto: Reprodução/Internet
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um bebê foi "resgatado do útero" depois que a sua mãe foi morta em bombardeio israelense no acampamento de Nuseirat, na Faixa de Gaza. O parto incomum foi feito por cesariana.

Os médicos correram para salvar a criança depois que a sua mãe, identificada como Hanadi Abu Amsha, sucumbiu aos ferimentos. O bebê está agora sendo tratado na unidade de terapia intensiva do Hospital Al-Aqsa, na cidade de Deir al-Balah.

As autoridades disseram que a criança ficou órfã antes mesmo de nascer, já que toda a sua família foi morta no ataque. Ele deverá ser encaminhado para adoção.

A Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, descreve Gaza como o "lugar mais perigoso do mundo para ser criança", em referência à grande operação, que já dura três meses, na Faixa de Gaza após o ataque terrorista perpetrado pelo Hamas em território israelense, em 7 de outubro, deixando centenas de mortos.

Depois de regressar da Faixa de Gaza, o vice-diretor executivo Ted Chaiban destacou que a situação na região passou "de catastrófica para quase colapso".

"Esta é uma guerra contra as crianças. Mas essas verdades não parecem estar sendo transmitidas. Das quase 25 mil pessoas que foram mortas na Faixa de Gaza desde a escalada das hostilidades, até 70% são mulheres e crianças", acrescentou ele.

FONTE/CRÉDITOS: Com informações do Extra
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!